segunda-feira, 26 de maio de 2008

COMPOSIÇÃO DO KEFIR

LACTOBACILOS

Lb. acidophilus
*Lb. parakefir sp. nov
Lb. casei
Lb. lactis
Lb. casei subsp. pseudoplantarum
Lb. paracasei subsp. paracasei
Lb. cellobiosus
Lb. delbrueckii subsp. bulgaricus
Lb. delbrueckii subsp. lactis
Lb. fructivorans
Lb. helveticus subsp. lactis
Lb. hilgardii
Lb. kefiri
Lb. kefiranofaciens
*Lb. kefirgranum sp. nov
Lb. brevis
Lb. casei subsp. rhamnosus
Lb. plantarum


STREPTOCOCCOS/LACTOCOCCOS

Lactococci lactis subsp. lactis
Lc. lactis var. diacetylactis
Lc. lactis subsp. cremoris
Streptococci salivarius subsp. thermophilus
S. lactis
Enterococcus durans
Leuconostoc cremoris
Leuc. mesenteroides


LEVEDURAS

Kluyveromyces lactis
Kluyveromyces marxianus
K. bulgaricus
K. fragilis / marxianus
Candida kefir
C. pseudotropicalis
C. rancens
C. tenuis
Saccharomyces lactis
S. carlsbergensis
Saccharomyces subsp. Torulopsis holmii
S. unisporus


ACETOBACTER

Acetobacter aceti
A. rasens

Unidades de Micróbrios/Grama de Grãos de kefir

Bacilos [células, pares, cadeias]
Estreptococos [pares, cadeias]
Leveduras [células]
Escala de Relevância

Bacilos 66, 62-69%
Estreptococos 16, 11-12%
Leveduras 18, 16 a 20%

Referência:
Encyclopaedia of Food Science, Food Technology and Nutrition [1993] [pp. 1804-1808] Edited by R. Macrae, R.K. Robinson, M.J. Sadler
* International Journal of Systematic Bacteriology 44 435-439 [1994]

3 comentários:

Josiane silva bastos disse...

OLÁ, gostaria de saber se é seguro tomar o Kefir PARA TRATAR CANDIDÍASE? JÁ TEM QUE MUITAS ESPECIE DE CANDIDA NO KEFIR

Probioticos Brasil disse...

Sei que nesse Site tem doadores de Kefir (Probiótico) em todo o Brasil e também quem tiver para doar pode se cadastrar: http://probioticosbrasil.wix.com/probioticosbrasil

Anônimo disse...

Olá, +Josiane silva bastos .

Os microorganismos comportam-se de maneira muito diferente quando estão em seus lugares ou quando estão em lugares diferentes do nosso corpo. Os lêvedos do gênero Candida, quando estão na vulva e na vagina causam feridas, coceira e mal cheiro. Mas quando estão no intestino são benéficas para o seu bom funcionamento. E não apenas são benéficas, mas são necessárias, pois elas auxiliam-nos no processo de digestão da lactose e de outros alimentos.